As tecnologias estão presentes em quase tudo o que fazemos no nosso dia a dia. Desde o aplicativo para pedir refeições até o programa que utilizamos para mandar e-mails profissionais, é praticamente impossível viver indissociado a essa modernidade.

Desde o seu surgimento, as plataformas digitais estão alicerçando e impulsionando diferentes maneiras de pensar e manter as relações humanas, sejam elas sociais, educativas, de gestão ou mesmo comerciais.

O aumento do número de produtos digitais é um exemplo do impacto que tais ferramentas em nossas vidas. Mas, afinal, o que representam tais plataformas? Como o meu negócio pode aproveitar as oportunidades oferecidas por esta evolução do mercado? Entenda melhor sobre o assunto, neste post!

O que são as plataformas digitais?

O uso de plataformas digitais está tão enraizado em nosso dia a dia que, por vezes, esquecemos qual o real significado da expressão. Basicamente, podemos defini-la como um modelo de negócios baseados em tecnologia, que tem por objetivo conectar pessoas e interesses, criando assim interações de valores entre os indivíduos e as empresas.

Uma plataforma digital conta com vários componentes que a caracterizam dessa maneira. Geralmente, são mecanismos como cloud computing e Big Data, responsáveis por alinhar e integrar os seus usuários, objetivando entregar a melhor experiência a eles. 

Por essa razão, elas se sobressaem a estruturas organizacionais tradicionais justamente por permitir um novo modelo operacional. Elas contam com uma mentalidade diferenciada em suas políticas e processos, o que faz com que se destaquem.

Quer exemplos mais claros? Uber, Netflix e AirBnb. Na prática, o usuário que precisa se deslocar, assistir determinado filme ou se hospedar, entra nas plataformas respectivas para solicitar o serviço. Pronto, bastou fazer a associação entre os dois para criar uma fórmula que coloca o cliente como protagonista, sendo inclusive esse um dos benefícios de adotar as plataformas.

Qual a ligação entre as plataformas e o pipeline?

Quando falamos de benefícios das plataformas digitais, primeiro é preciso entender a sua ligação com o pipeline. É esse elemento oriundo de setores tradicionais de uma organização, como as vendas, que ajudam a entender a importância da plataforma. 

O grande capital de uma plataforma é a informação. Para conseguir disseminá-la, promovendo interações e negociações é fundamental existir um processo que dê vazão a elas. O pipeline segue uma cadeia linear, na qual o cliente é um receptor do que a empresa produz.

A plataforma é bem diferente, ela funciona de maneira multilateral, tanto os produtores quanto os consumidores e, até mesmo, os canais têm uma relação que permite trocas constantes, favorecendo as interações de valor.

Entenda melhor sobre os seus benefícios, a seguir!

Feedback por parte dos clientes

Como visto, as plataformas digitais têm a característica de serem multilaterais. Isso abre espaço a um aspecto importante, traduzido em forma de benefício, que é o feedback do cliente. Para ficar mais claro, é interessante olhar para o exemplo do AirBnb. 

O AirBnb é uma plataforma de aluguel de acomodações ao redor do mundo, presente em mais de 190 países e com dezenas de milhares de opções. Mais do que se encaixar nas demandas específicas de um cliente, o negócio precisa se destacar para conseguir fechar mais negócios. Isso se torna mais escalável com os feedbacks advindos dos próprios consumidores.

As chamadas reviews são um dos conteúdos mais importantes deixados pelo consumidor. Tais avaliações impactam não só na tomada de decisão de outros clientes, mas dos próprios donos de hospedagem, aumentando assim a percepção de valor para os demais usuários da plataforma. 

Eliminação de intermediários

As plataformas digitais também ganham relevância pela redução de custos nos processos. Isso acontece com a eliminação de intermediários. Além de permitir a expansão das possibilidades de negócios, a eliminação de gatekeepers, como também são conhecidos, torna os processos mais ágeis e transparentes, promovendo a negociação. 

Um modelo bastante conhecido é a plataforma Kindle da Amazon. O leitor de livros digitais permite que os autores publiquem diretamente seus e-books para o consumo de leitores, sem que para isso seja necessário um editor. Consequentemente, o usuário tem acesso mais fácil ao documento de qualquer lugar que queira ler e para adquirir o produto por um preço melhor. 

Praticidade de acesso

A facilidade em acessar os produtos/serviços é outro diferencial das plataformas. Isso ajuda na criação de valor, pois o processo privilegia o usuário enquanto protagonista de suas demandas, comportamentos e ações. 

Diferentemente de gestão de pipelines, as plataformas baseiam-se em entender a jornada do cliente, as suas dores e a solucionar problemas de maneira mais proativa. Veja o exemplo do Uber, que tem chat de contato direto com o motorista e, até mesmo, com a empresa, caso algum problema surja. Mas todos esses benefícios dão origem a uma vantagem maior que é o efeito de rede.

O que é o efeito de rede e qual o seu impacto?

O efeito de rede é tido como o resultado que a quantidade de usuários tem sobre o valor de um produto ou serviço. Ou seja, quando o efeito se faz presente, as vantagens dos produtos ou serviços aumentam de acordo com o crescimento no montante de usuários.

Isso se apresenta como um diferencial e impacta os negócios em uma plataforma digital. Isso porque mais pessoas passam a participar das interações, o que gera mais resultados não só para as empresas, mas para os consumidores. 

Novamente, o exemplo do AirBnb é um dos que melhor explica o efeito. O usuário pode ser tanto hóspede quanto anfitrião, assim como tem a opção de ser apenas um deles. A plataforma funciona como intermediária, que tem por objetivo gerar valor para todas as partes.

Assim, quanto mais anfitriões, maiores as possibilidades para o mercado de hóspedes. Por sua vez, quanto mais pessoas utilizando os serviços, mais os anfitriões podem ganhar. Em suma, isso se torna um emaranhado de trocas e interações.

Portanto, as plataformas digitais afetam a hierarquia constituída pelos modelos antigos de negócio e, devido ao seu formato de gestão mais horizontal, conseguem impactar positivamente no mercado. Para poder aproveitar tudo isso, os negócios precisam estabelecer uma base comercial e técnica, alinhar as equipes internas, trabalhar ofertas além de serem mais evolutivas e responsivas. É essa base que fará toda diferença.

Viu como as plataformas digitais são promissoras? Confira como as squads Invillia podem te ajudar nesse sentido!

Postado em 03/09/2019

Invillia

Artigos relacionados